Ir a home de Logitravel.pt

Guias de Viagens de Londres

Londres

Capital europeia dos contrastes

Londres

Capital da cultura, moda, política e comércio

Capital da cultura, moda, política e comércio

Cidade de contrastes, Londres é um destino que nos surpreende em cada esquina. É aquela cidade onde podemos encontrar o clássico cavalheiro inglês de chapéu de coco na cabeça sentado no metro junto a um punk de cabelo espetado e um número incontável de piercings no corpo. É a cidade do Big Ben, da Tower Bridge, dos autocarros vermelhos de dois andares e dos clássicos táxis pretos... e está a sua espera!

Situada sobre o rio Tâmisa, no sudeste da Inglaterra, a capital do Reino Unido é uma cidade cosmopolita, vibrante e barulhenta onde convivem em harmonia diferentes etnias e culturas e este é um dos traços que torna cada viagem a Londres numa experiência verdadeiramente única.

Londres é a maior cidade da União Europeia, com cerca de oito milhões de habitantes – 14 milhões, se contarmos com aqueles que residem na área metropolitana de Londres, não só no centro. É uma das grandes cidades a nível internacional e capital da cultura, da moda, da política e do comércio e por isso é um dos principais destinos turísticos do mundo. A diversificada oferta de hotéis da cidade é um reflexo dessa actividade turística.

O nome "Londres" tem na origem a milha quadrada amuralhada que compunha a cidade quando foi conquistada pelos romanos (século I), e que se manteve durante a Idade Média. Esta região ficou conhecida como City of London (Cidade de Londres).

Contudo, ao longo dos séculos, a cidade foi absorvendo as cidades e vilas das redondezas e hoje em dia este nome abrange tanto a City of London como os 32 subúrbios periféricos que compõem a metrópole moderna, uma área conhecida como Greater London (Grande Londres).

O centro de Londres é constituído por dois pólos: o comercial e o político. O pólo comercial encontra-se na City of London, uma zona de grande densidade populacional com as características de uma cidade medieval: muralhas, um castelo (a Tower of London), uma catedral, um porto e uma ponte.

Já o pólo político encontra-se uma hora rio acima, em Westminster. É aqui que se encontra a igreja onde eram coroados os monarcas do país e os palácios, muitos dos quais se transformaram em edifícios governamentais.

Apesar da sua reputação como cidade chuvosa e de céus cinzentos, o clima em Londres é normalmente seco e ameno. Em média, só chove um em cada três dias e, muitas das vezes, só por um período curto de tempo. No Inverno, a temperatura média pode chegar aos 8ºC e costuma nevar todos os anos, embora em pouca quantidade.

Já no Verão, as temperaturas rondam os 24ºC. Seja qual for a altura em que viajar a Londres, o melhor é estar preparado para as mudanças súbitas do tempo, do sol para a chuva e do calor para o frio!

Devido à dimensão de Londres e ao seu posicionamento como centro económico e cultural, esta é a cidade melhor servida de voos do mundo. Tem cinco aeroportos: Heathrow, Stansted, Gatwick, Luton e London City. Com tanta oferta, de certeza que não terá dificuldade em reservar o seu voo para Londres a qualquer altura!

 

O comboio é outro meio de transporte muito utilizado para chegar a Londres, sobretudo para aqueles que vêm de cidades como Paris ou Bruxelas, atravessando o Canal da Mancha. Os comboios de alta velocidade chegam à estação de Saint Pancras International, situada num prédio histórico a norte do Tâmisa.

Uma vez em Londres, e depois de deixar a sua bagagem no seu hotel, a melhor forma de circular pela cidade é combinando os vários transportes públicos disponíveis: metro (a que os ingleses chamam "Tube"), comboio, autocarros, táxis, barcos, etc. Utilize o metro apenas para viajar longas distâncias. Se quer ficar a conhecer Londres, não o conseguirá fazer se estiver debaixo da terra!

O Oyster Card é um cartão electrónico recarregável, válido para viagens de metro, comboio e autocarro do centro londrino, que poderá adquirir em qualquer estação de metro. É a forma mais barata de viajar nos transportes públicos de Londres. Há uma versão para visitantes que pode ser carregada a diário, se a sua estadia for curta, e outra que pode ser carregada por períodos a partir de uma semana.

Apesar do Reino Unido fazer parte da União Europeia, o país não aderiu à moeda única, pelo que deverá trocar os seus euros por libras quando viajar a Londres.

Em 2012, mais concretamente entre 27 de Julho e 12 de Agosto, Londres irá acolher os Jogos Olímpicos de Verão, seguindo-se os Jogos Para-olímpicos de Verão, entre 29 de Agosto e 9 de Setembro. A zona Este de Londres tem sido alvo de uma intervenção, com a construção de impressionantes infra-estruturas, para receber este evento.

 

Uma cidade vibrante, carregada de História

Uma cidade vibrante, carregada de História

Numa cidade com a dimensão de Londres, é inevitável ficar com a sensação de a lista dos locais a visitar ser interminável. No entanto, poderá regressar à capital londrina sempre que quiser até descobrir todos os seus segredos!

O Palácio de Buckingham, em Westminster, é um dos locais de visita obrigatória. Durante o Verão, realizam-se visitas guiadas, mas este é um lugar que merece ser visto, mesmo que não vá conhecer o seu interior. Afinal, não é todos os dias que se vê a residência oficial da Rainha da Inglaterra!

A movimentada praça Piccadilly Circus, facilmente identificada pela estátua de Eros que se encontra no seu centro, é um dos locais mais fotografados de Londres e não é por acaso. Esta junção das ruas Regent’s Street, Shaftesbury Avenue, Piccadilly (que faz a ligação com o Hyde Park) e Haymarket é rodeada pelos bares e teatros do West End, a Leicester Square e muitas lojas. É também aqui que podem ser vistos os famosos outdoors que há décadas ocupam as paredes de um prédio de esquina.

Outra praça popular de Londres é a Trafalgar Square, com o monumento em homenagem ao Lorde Horation Nelson, pela sua vitória contra a Bonaparte na Batalha de Trafalgar, em 1805, no centro da praça. Este monumento está rodeado por quatro colossais leões e várias fontes.

A Saint Paul’s Cathedral, na City of London, é um dos ex-líbris da cidade. Construída depois do incêndio de 1666 é famosa pela sua enorme cúpula e por ser o palco de casamentos reais, como o do Príncipe Carlos e Diana, em 1981.

Também importantes são a Abadia de Westminster e o Palácio de Westminster, onde se encontram o famoso relógio Big Ben e o Parlamento inglês. Como o nome indica, estes edifícios encontram-se na zona de Westminster. Este local está classificado como Património da Humanidade pela UNESCO e é o cenário das coroações reais desde 1066, sendo a mais recente a da Rainha Isabel II, em 1953.

Outro dos ícones de Londres é a Tower Bridge, a famosa ponte levadiça que data do século XIX e se encontra junto à Tower of London. Poderá visitar as salas com os motores e a exposição permanente.

No sudeste da City, encontra-se a Tower of London, a fortaleza real original, onde se encontram as famosas Jóias da Coroa inglesa. Este local está classificado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO e por isso não pode deixar de o visitar. Este edifício é ainda considerado por muitos o edifício mais assombrado do mundo. Talvez encontre algum fantasma lá!

Se não sofre de vertigens, não pode deixar de dar uma volta na London Eye, a terceira maior roda gigante do mundo. Encontra-se na margem sul do Tâmisa e as suas vistas sobre a cidade são magníficas. Tambén poderá admirar as vistas da cidade subindo até o 40º andar do peculiar edifício The Gerking.

Em 2012, deverá ser terminada a construção do arranha-céus futurista The Shard, que já domina o horizonte londrino. Quando estiver terminado, esta torre multiusos de 310 metros incorporará um miradouro no seu 72º andar. Pode começar a antecipar as suas vistas impressionantes sobre a cidade!

Os museus de Londres apresentam colecções importantes e muito prestigiadas ao nível internacional. Além disso, têm uma vantagem que poucos têm: a maioria deles é de entrada gratuita. O British Museum, a National Gallery, a National Portrait Gallery, o Victoria and Albert Museum, o Natural History Museum, o Tate Britain e o Tate Modern são alguns dos principais museus que poderá visitar gratuitamente.

Há ainda muitos parques que poderá conhecer quando visitar Londres, como o Hyde Park, o St. James Park e o Regent’s Park. Estes pulmões verdes da cidade eram antigos terrenos e territórios de caça da realeza, que foram adaptados, e ainda hoje pertencem à Coroa britânica, apesar de estarem abertos ao público.

Sabores dos quatro cantos do mundo

Sabores dos quatro cantos do mundo

Londres é uma das cidades mais cosmopolitas do mundo e os seus restaurantes são o melhor reflexo dessa situação. É possível encontrar especialidades dos quatro cantos do mundo nos seus restaurantes, em alguns casos tão bem confeccionadas e saborosas como nos seus países de origem. É o caso da cozinha indiana, tão popular que é difícil encontrar um bairro londrino onde não haja pelo menos um restaurante indiano popular.

Os restaurantes dedicados à cozinha internacional estão, na sua maioria, aglomerados em determinadas áreas da cidade. Por exemplo, em Brick Lane, na East End, encontram-se os melhores caris do Bangladesh, em Brixton encontrará pratos africanos e das Caraíbas, em Chinatown, junto à Leicester Square, estão os restaurantes chineses, e na Drummond Street encontrará uma grande oferta de restaurantes vegetarianos.

Para os ingleses, o pequeno-almoço é a principal refeição do dia e por isso costuma ser em grandes quantidades. O típico pequeno-almoço britânico, que poderá experimentar no hotel onde estiver hospedado ou num dos muitos cafés londrinos, inclui torradas, ovos mexidos ou estrelados, bacon, salsichas e tomate, entre outros.

O chá também é um ingrediente importante das refeições, quer seja ao pequeno-almoço, ao almoço ou a meio da tarde (o célebre chá das cinco) e tem a sua origem na Índia.

No que toca aos pratos principais, a gastronomia inglesa privilegia os frutos do mar, o peixe e as frituras, a batata frita e a carne de porco com ervilhas. É uma cozinha baseada em pratos simples, mas utilizando produtos de grande qualidade, provenientes de uma agricultura rural sustentável. A especialidade inglesa mais característica e sem dúvida o chamado fish and chips (peixe com batatas fritas). Originalmente, este prato era servido em papel de jornal, já que nasceu como comida de rua urbana. As salsichas e linguiças acompanhadas com puré de batata, cebolas e molhos, também são muito populares.

Entre as sobremesas típicas, destaca-se o famoso Yorkshire pudding, confeccionado com farinha, leite e ovos. As tartes de maçã também são muito apreciadas pelos ingleses e por isso serão fáceis de encontrar em Londres.

O Reino Unido é uma das regiões onde se podem encontrar algumas das melhores cervejas do mundo. Em Londres existem diversos pubs onde poderá beber as famosas cervejas Guinness, um tipo de cerveja preta de sabor intenso. O whisky também é uma bebida muito popular e por isso os ingleses aliaram-no ao sabor da cerveja: um "nip" é whiskey tomado juntamente com meio litro de cerveja e um "hauf" é whiskey com um litro de cerveja. Experimente, se tiver coragem!

Uma cidade em festa todo o ano

Uma cidade em festa todo o ano

Numa cidade com a dimensão de Londres, há eventos culturais e festividades ao longo de todo o ano que envolvem os seus habitantes e visitantes em experiências únicas. Em Janeiro, por exemplo, realizam-se o Festival Internacional de Mimos, a Feira de Arte de Londres, e o Desfile de Ano Novo. Em Fevereiro, a cidade acolhe o torneio de râguebi 6 Nations Rugby, no estádio Twickenham, as celebrações de ano novo da comunidade chinesa e o evento de moda London Fashion Week.

Se viajar a Londres em Março, dê um salto à Affordable Art Fair, uma feira de arte com preços acessíveis. Este é o mês em que se celebra a cultura irlandesa com o Saint Patrick’s Day, assinalado com um desfile nas ruas da cidade e muita animação.

Abril é o mês do Camden Crawl, um dos mais importantes festivais de música de Londres, e também da Maratona de Londres e da Feira do Livro. Já em Maio, a cidade recebe o espectáculo de horticultura mais famoso do mundo, o Chelsea Flower Show, dedicado ao reino das flores.

Um mês depois, em Junho, chega o Festival da City of London, com um programa ecléctico de música, literatura, arte, cinema e arquitectura que explora os locais mais emblemáticos da cidade. É também neste mês que se realiza o evento Trooping the Colour, um colorido desfile das tropas cuja origem remonta ao século XVIII e onde é possível ver a Rainha, que assinala o seu aniversário, a inspeccionar as tropas.

Também popular é o Pride London, um festival dedicado à comunidade lesbiana, gay, bissexual e transexual da cidade. Realiza-se em Julho, no mesmo mês em que o Hyde Park se torna palco do Wireless Music Festival, um evento dedicado à música.

Em Agosto celebra-se um dos eventos mais famosos de Londres: o carnaval de Notting Hill, que junta 1,5 milhões de participantes todos os anos naquela que é a maior festa de rua da Europa. O rio Tâmisa, sempre presente nas vidas dos londrinos, é celebrado em Setembro com o Thames Festival, que inclui exposições ao ar livre, pirotecnia, música e teatro de rua, entre outras actividades.

Um dos eventos mais marcantes de Outubro é o Bloomsbury Festival, que contempla um vasto programa de actividades e tem por objectivo dar a conhecer a cultura e história do bairro Bloomsbury. Já em Novembro, Londres recebe mais um festival de música, desta vez dedicado ao Jazz: o London Jazz Festival.

O Natal é uma época muito especial em Londres e há várias iniciativas para o celebrar, em Dezembro: na Trafalgar Square poderá ouvir as canções natalícias sob uma árvore de natal de 20 metros, o Hyde Park transforma-se numa espécie de País das Maravilhas natalício, com pistas de gelo, concertos de natal e gastronomia alemã... A época natalícia culmina com o espectacular fogo-de-artifício da passagem de ano, após as 12 badaladas do Big Ben.