Malta, 8 Dias Adicionar a Favoritos

Percurso pelas Ilhas dos Cavaleiros da Ordem de Malta I

Ao seu gosto de carro

Desde 226  € 
Malta: Percurso pelas Ilhas dos Cavaleiros da Ordem de Malta I, ao seu gosto de carro

Descubra os seus segredos e desfrute das suas praias, das suas belas paisagens e cultura milenar

A fascinante "Rota pelas Ilhas dos Cavaleiros da Ordem de Malta I" permitir-lhe-á conhecer todos os segredos escondidos pela milenar República europeia de Malta. Ao volante, descobrirá mais de 7000 anos de história, que deixaram uma marca indelével em impressionantes templos como o de Ggatntija, em Gozo, considerado uma das construções megalíticas ao ar livre mais antigas do mundo (3700 a.C.), mais antigo até do que as pirâmides do Egito. Pisará uma terra de história e lendas. Citada na Odisseia como a casa de Calipso, acredita-se que Malta é a cidade perdida de Atlântida que Platão descreveu nos seus escritos. O arquipélago maltês seduz o viajante mais experiente com o seu excelente clima durante 365 dias por ano, as suas praias belas e tranquilas, o seu surpreendente mosaico cultural, a sua divertida e despreocupada atmosfera jovem, as suas belas cidades pontilhadas de eventos históricos, uma arquitetura centenária e recantos encantadores como a cidade murada de Mdina. Para seguir as pegadas dos Cavaleiros da Ordem de Malta, verdadeiros heróis para potências europeias da época, é preciso chegar à capital, La Valletta, e às Três Cidades vizinhas, enclaves construídos por "cavaleiros e para cavaleiros". Ainda hoje, apesar dos séculos, se podem ver as grandes fortificações e cidades amuralhadas que construíram. E para os que procuram sempre locais que são Património da Humanidade, Malta tem vários, como a cidade de La Valletta, o Hipogeu de Hal Saflieni e os Templos Megalíticos de Gjantija, Hagar Qim, Tarxien, Mnajdra e Ta'Hagrat e Skorba. Malta também é pura vida, deliciosa gastronomia e muita diversão. Durante o ano, acolhe eventos interessantes relacionados com o mundo das artes, da cultura, do desporto e do entretenimento. E, no verão, assumem especial protagonismo os desportos aquáticos, os fogos-de-artifício e as várias festividades realizadas em honra dos patronos das cidades e vilas de Malta e Gozo. Descubra uma nação de profundas raízes cristãs, onde foi criado o primeiro bispado pela mão de São Paulo, no ano 60 d.C., que naufragou na ilha durante a sua última viagem a Roma. Junte-se a esta Rota interessante de carro e descubra ao seu ritmo e sem pressas o estilo de vida maltês genuíno, a sua natureza idílica, a sua ampla oferta de atividades ao ar livre e o seu incrível fundo submarino, que tornou as ilhas de Malta, Gozo e Comino paraísos terrestres para desfrutar debaixo de água.

Serviços incluídos na viagem

  • Vôo de ida e volta.
  • Estadia em hotel seleccionado em St Julian's.
  • Regime seleccionado em St Julian's.
  • Estadia em hotel seleccionado em St Paul's Bay.
  • Regime seleccionado em St Paul's Bay.
  • Estadia em hotel seleccionado em St Julian's.
  • Regime seleccionado em St Julian's.
  • Aluguer de carro.
  • Seguro de Viagem.

Serviços NÃO incluídos

  • Taxas de entrada em Malta.
  • Entradas para o parque.
Itinerário Completo

Dia 1: Portugal - Saint Julian's

Partida do voo da cidade de origem até ao aeroporto e recolha do automóvel de aluguer. Aqui começa a sua aventura em solo maltês! Tem o dia livre para começar a explorar esta bonita ilha mediterrânica, cujos fundos marinhos estão repletos de sítios arqueológicos que sugerem que Malta poderá ter sido a famosa cidade perdida de Atlântida. Oferecemos-lhe diferentes sugestões, a fim de que possa planear o seu dia, dependendo da hora de chegada do seu voo. Saint Julian's, que foi originalmente um pequeno porto de pesca, é hoje, juntamente com Sliema (localizada a cerca de 10 minutos de carro), um destacado enclave residencial e turístico que recebe o viajante com excelentes infraestruturas, um bom parque hoteleiro - ambas as cidades têm alguns dos hotéis mais modernos e com maior categoria dos que se podem encontrar na ilha -, restaurantes famosos, discotecas da moda, casinos elegantes, belas praias onde se podem praticar desportos aquáticos, e uma atmosfera animada 24 horas por dia. Se tiver tempo, vá a Sliema - a maior e mais moderna cidade de Malta - para fazer compras, refrescar-se nas suas piscinas naturais, passear pelo jardim da Independência ou fazer um minicruzeiro pelo Porto Grande (excursão não incluída). E, ao cair da tarde, saia em passeio por St. Julian's ou pela estridente Paceville! Ambas as cidades são conhecidas pela sua vida noturna animada. E se o que procura for um jantar romântico com vista, dirija-se à Baía de Spinola. Saboreie a deliciosa gastronomia maltesa enquanto contempla à luz de velas a bonita baía salpicada de "luzzus", os pitorescos barcos de pesca locais. Um jantar diferente? Que tal jantar na antiga "Fortizza Tower", convertida em restaurante pizzaria, ou dentro do "The Black Pearl", uma réplica de um galeão do século XVIII que foi utilizado pela indústria cinematográfica e atualmente está transformado em restaurante? Onde quer que vá, será certamente surpreendido pela personalidade e matizes de uma cozinha local imbuída dos sabores das diversas culturas que pisaram a ilha durante mais de 6000 anos de história. Não se surpreenda se encontrar influências italianas, árabes, inglesas, turcas, gregas, norte-africanas, entre outras. Alojamento em Saint Julian's.

Dia 2: Saint Julian's - La Valetta - Sliema - Saint Julian's

Depois de desfrutar as atrações de Saint Julian's, pomo-nos a caminho da capital, La Valetta, declarada Património da Humanidade pela Unesco. Uma encantadora e maravilhosa cidade amuralhada e fortificada construída pelos Cavaleiros de São João em 1566 e pontilhada com um denso património histórico e artístico, fortalezas imponentes, belas igrejas e muitos edifícios senhoriais. A cidade que domina elegantemente o Grande Porto, um enclave que durante séculos foi estratégico para controlar importantes rotas comerciais, reúne os poderes do Estado maltês. Capital Europeia da Cultura em 2018, no seu encantador centro histórico encontrará 320 monumentos catalogados como de especial interesse, com joias pedras preciosas como a Catedral e o Museu de São João, o Museu de Belas Artes e o Museu Arqueológico, o Palácio dos Grandes Mestres, o Forte de Santelmo... A Ordem dos Cavaleiros de Malta reinou nas ilhas durante 268 anos, deixando um legado cultural único, de que esta cidade é o principal exemplo. "La Valetta é uma cidade construída por cavaleiros para cavaleiros", assegurou o romancista inglês Sir Walter Scott (século XIX). Portanto, aproveite a sua viagem para seguir as pegadas que os cavaleiros deixaram nesta cidade histórica. Explore por sua conta uma das capitais mais pequenas da Europa, famosa pela sua lendária invencibilidade. Para o fazer, recomendamos usar sapatos confortáveis, porque a cidade está cheia de escadas, por causa do terreno irregular. Aproveite a visita para conhecer os mercados cobertos e ao ar livre que salpicam a cidade, uma excelente oportunidade para descobrir o verdadeiro estilo de vida maltês. (Nota. Os mercados ao ar livre estão abertos todos os dias na rua Merchants Street, e aos domingos instala-se o grande mercado em Saint James' Ditch, às portas da cidade). De regresso a Saint Julian's, pode passar por Sliema e desfrutar do seu ambiente. Apesar de ser uma cidade turística e moderna, Sliema mantém uma parte antiga pontilhada por casas típicas maltesas e localizada nas proximidades da igreja de Stella Maris. Se está à procura de animação, não pode perder o passeio à beira-mar de Tower Road, com cerca de 5 km de comprimento. Ligado a St Julians e Paceville, está repleto de lojas e restaurantes e é um verdadeiro ponto de encontro para turistas e malteses nas noites vibrantes do verão. Alojamento em Saint Julian's.

Dia 3: Saint Julian's - Birkirkara - Mdina - Rabat - Qormi - Saint Julian's

Durante o dia, sugerimos explorar a área central da ilha. De caminho para Mdina, cidade medieval e antiga capital de Malta, recomendamos fazer uma paragem em Birkirkara para ver o seu centro histórico bem preservado e locais tão recomendáveis como a Colegiada de Santa Helena e os jardins da Old Railway Station. Já na milenar e aristocrática Mdina encontrará um importante legado histórico e cultural. Conhecida como a "Cidade do Silêncio", é uma das cidades mais impressionantes de Malta e um dos locais da famosa série "Game of Thrones" (Guerra dos Tronos). Local de residência das famílias nobres do país, a cidade é um museu vivo cheio de belos palácios, como os de Villena, Santa Sofia e Falzon; e de templos e igrejas como a Catedral de São Paulo, cuja torre e espetacular cúpula se erguem com elegância no horizonte da cidade. (Nota. Sob o templo há uma gruta onde, de acordo com a tradição cristã, São Paulo se refugiou depois de ter naufragado em Malta). Continuamos a desfrutar desta cidade de charme mediterrânico e longa história percorrendo as suas ruas labirínticas e degustando a gastronomia local em restaurantes encantadores espalhados por frescas pracetas. Porque Mdina é uma cidade projetada para ser percorrida e desfrutada sem pressas, acompanhado pelo aroma dos seus jardins interiores. Além disso, estará diante de um dos melhores exemplos de uma cidade medieval amuralha da Europa. Do museu e bastião da Città Nobile pode apreciar-se a localização privilegiada da cidadela e admirar as terras de cultivo que a rodeiam. Entre as nossas recomendações está desfrutar de obras de artistas como Goya, Durer, Ferretti, Rembrandt e Van Dyck no Museu Catedralício e assistir o audiovisual de 40 minutos do "Mdina Experience", que o levará de uma forma educativa e divertida pela história de mais de 3000 anos da cidade. Voltamos seguir a Rota e, a poucos quilómetros, surge Rabat. Entre os seus imprescindíveis encontra-se a villa romana e as catacumbas de São Paulo e Santa Ágata; toda uma rede subterrânea de passagens labirínticas que lembram aos viajantes a presença do cristianismo no arquipélago (entre os séculos I e IV) e os anos difíceis de perseguição, de celebrações e de funerais subterrâneos, à luz das lâmpadas de óleo. Durante a visita a Rabat, não perca a impressionante galeria de quadros do Museu Wignacourt, com obras de artistas de renome europeus e malteses. Já de volta a Saint Julian's, e se tiver tempo, pode fazer uma última paragem em Qormi. Alojamento em Saint Julian's.

Dia 4: Saint Julian's - Templo de Tal Qadi - Saint Paul's Bay

Depois de desfrutar da atmosfera de Saint Julian's, percorremos de carro um belo troço costeiro até chegar à bonita Saint Paul's Bay, um dos mais famosos centros turísticos da costa de Malta e de onde se podem apreciar belas vistas da costa de Malta e das ilhotas de São Paulo. Aqui, as opções de alojamento, lazer e gastronomia são enormes e qual delas a mais tentadora. De caminho, pode escolher entre praias e enseadas espetaculares, onde poderá refrescar-se e desfrutar do sol e do clima de que a ilha goza. Dia livre para visitar a ilha à sua vontade. Perto da Saint Paul's Bay pode visitar as localidades de Qawra, Bugibba e o templo megalítico de Tal Qadi. Durante este dia, saboreie uma cerveja Cisk, a cerveja nacional de Malta, a famosa sopa "minestrone" à base de legumes e lanches e pratos típicos como o "pastizzi", o "bigilla" (hummus maltês), os pimentos verdes recheados com anchovas ou os deliciosos filetes recheados conhecidos como "bragolli". Alojamento em Saint Paul's Bay.

Dia 5: Saint Paul's Bay - Porto de Cirkewwa - Gozo - Saint Paul's Bay

Durante o dia de hoje, propomos-lhe explorar sem pressas a vizinha ilha de Gozo. Do porto de Cirkewwa, a cerca de 20 minutos de carro de Saint Paul's Bay, partem todos os ferries em direção a Gozo. Os trajetos, que são feitos com uma frequência de cerca de 45 minutos, duram cerca de 25 minutos e pode-se levar o carro. Na verdade, o carro de aluguer será o parceiro perfeito que lhe permitirá explorar todos os recantos da ilha. Nesta fase da viagem, espera-o uma paisagem salpicada de agradáveis baías e costas acidentadas. Quem visita esta ilha não deixa de se impressionar com o verde da sua paisagem, a sua serenidade e a grande diferença com a ilha maior de Malta. (Nota. Consulte os horários do ferry. Trajeto não incluído). Recomendamos começar a excursão ao início da manhã, para evitar filas de espera longas e percorrer a ilha sem pressas). Ao visitar Gozo, descobrirá os templos megalíticos de Ggantija, os edifícios mais antigos deste tipo do mundo, que se diz serem mais antigos do que as pirâmides do Egito; a histórica Cidadela, em Victoria; a enseada de Xlendi, ideal para a natação e o mergulho; o que resta da Janela Azul - um impressionante arco natural de pedra calcária transformado em ícone nacional e que desabou devido a um forte temporal - o conhecido túnel Inland Sea e o Buraco Azul, famosos pontos de mergulho com possibilidades espetaculares, todos localizados em Dwejra; o Santuário Nacional da Virgem de Ta Pinu, local de grande devoção em Malta; a encantadora aldeia de Marsalforn (Zebbug), a mais animada localidade turística de Gozo, com esplanadas com vista para o mar e colorido porto; a costa de Ramla Bay, uma das praias mais conhecidas de Gozo que o surpreenderá com a sua areia vermelha típica... Como vê, espera-o uma grande variedade de possibilidades. E se gosta de mitologia grega, não pode perder a Gruta de Calipso, onde, de acordo com os habitantes locais, Ulisses fez uma escala durante a sua longa jornada para Ítaca. De facto, as coordenadas da sua localização poderão coincidir com as da ilha Ogiga, que aparece na "Odisseia". Além de conhecer os seus locais mais emblemáticos, recomendamos comprar alguns produtos artesanais, especialmente as rendas, bolinhos e vidraria. Alguma sugestão culinária? Experimente o bolo típico com abóbora e arroz aromatizado com ervas, os deliciosos pratos de coelho, o queijo típico Gbejniet - queijo de cabra pouco curado e temperado com pimenta negra - e, claro, algumas especialidades de peixe. (Nota. Para voltar para a ilha de Malta, tem de se dirigir ao porto de Mgarr. Não se esqueça de imortalizar a partir do porto as belas vistas de Malta. Além disso, note que a partir do porto de Cirkewwa é possível apanhar barcos até à Lagoa Azul, na ilha de Comino. Neste caso, não será possível viajar de carro). Alojamento em Saint Paul's Bay.

Dia 6: Saint Paul's Bay - Anchor Bay / Aldeia de Popeye - Saint Julian's

Após desfrutar de um delicioso pequeno-almoço, hoje pode visitar a pitoresca Aldeia de Popeye (Popeye Village Fun Park "Sweethaven Village").Descubra este divertido parque de atrações e museu ao ar livre dedicado a Popeye, a personagem mítica criada por Walt Disney em 1929. Durante a visita, poderá ver as instalações que serviram de cenário para a filmagem do filme "Popeye" (1980). Surpreender-se-á ao ver como para as filmagens foi construída uma aldeia inteira. Desde então, os cenários foram mantidos e é possível visitá-los todos os dias da semana e aí se fazem divertidos espetáculos com as personagens da famosa série de desenhos animados. Localizada em Anchor Bay, é uma das grandes atrações da ilha. Aproveite a visita para conhecer Anchor Bay, um dos melhores lugares da ilha para mergulhar. Outra opção é desfrutar das praias e da boa atmosfera desta parte da ilha. Alojamento em Saint Julian's.

Dia 7: Saint Julian's - As Três Cidades (Vittoriosa, Cospicua, Senglea) - Marsaskala - Saint Julian's

Hoje vamos descobrir as famosas Três Cidades de Malta. A área histórica onde se encontram as cidades de Vittoriosa, Cospicua e Senglea, mais antiga do que a capital La Valetta, também é conhecida como La Cottonera. Por aqui passaram todos os invasores da ilha, pelo que visitando-as o viajante experimenta uma imersão fascinante na história, cultura e modo de vida malteses. Começamos por conhecer Vittoriosa, também conhecida como Birgu e localizada a cerca de 25 minutos de carro de Saint Julian's. Localizada em frente a La Valetta, o seu nome deve-se ao seu papel heroico durante o grande cerco turco de 1565. No passado, foi a capital da ilha e a primeira residência dos Cavaleiros da Ordem de Malta. Não perca o Forti Rikazoli, cenário de filmes como "O Gladiador" ou "Troia". Descubra o canhão mais pesado do mundo. 100 toneladas! Voltamos à Rota e, em poucos minutos, encontramos Cospicua, também conhecida como Bormla, a nossa próxima paragem. Descubra a bordo de uma dghajsa, uma gôndola típica maltesa, as fortificações robustas e quase inexpugnáveis construídas pelos Cavaleiros de Malta. Outro dos nossos imprescindíveis é a Igreja Colegiada da Imaculada Conceição, um dos templos mais importantes do arquipélago, que foi construído em homenagem à padroeira desta cidade e de Malta. Aqui poderá ver uma exposição de pinturas da Virgem com o Menino Jesus realizadas pelo artista Polidoro da Lanciano. E como pincelada final aparece Senglea, designada pela União Europeia como "Destino Europeu de Excelência" e conhecida como Pequena Veneza, porque as suas casas estão encostadas ao mar. Poderá explorá-la a pé, porque é a cidade mais pequena de Malta. Terminou o dia de hoje apreciando as vistas em Masaskala, um agradável enclave marítimo onde recomendamos um passeio pelo pitoresco porto salpicado de "luzzus" coloridos que têm pintado na proa o olho mítico egípcio de Osiris, para afastar a má sorte. Aos domingos de manhã realiza-se o mercado tradicional. Não parta de Masaskala sem provar o "lampuki", um peixe que do Mediterrâneo que é capturado entre agosto e dezembro. Alojamento em Saint Julian's.

Dia 8: Saint Julian's - Portugal

Comparência no aeroporto com antecedência suficiente para devolver o carro de aluguer e apanhar o avião que vai levar-nos de regresso à cidade de origem. Chegada. Fim da viagem e dos nossos serviços.

Notas importantes

  • - Os trajetos sugeridos em ferry de ida/volta são opcionais e não estão incluídos no preço final. Se tem intenção de embarcar a bordo de um ferry com o carro, é obrigatório informar a empresa de aluguer na recolha do veículo e que esta dê a respetiva autorização. De acordo com as condições estipuladas no contrato de aluguer e na empresa contratada, poderá ter de pagar uma taxa no destino.
  • - Lembre-se que em Malta se conduz na faixa esquerda.
  • - Os quartos triplos em Europa são geralmente quartos com duas camas individuais ou uma de casal, nos quais se instala uma cama extra para a terceira pessoa, com os inconvenientes que isso implica, por essa razão, desaconselhamos o seu uso na medida do possível.
  • - As excursões e visitas sugeridas para cada dia são indicativas, podendo o turista personalizar a viagem de acordo com o seu programa, gostos e necessidades.
  • - O cartão de crédito é considerado uma garantia, pelo que, por vezes, o seu uso é imprescindível para se registar nos hotéis.
  • - Normalmente os hotéis dispõem de berços para bebés. Caso contrário, terão de dividir cama com um adulto.

St Julian's

La Valetta

A história de La Valette, capital da República de Malta, é indissociável dos militares e dos Hospitalários de São João de Jerusalém, também conhecido pelo nome de ordem dos Cavaleiros de Malta. Antes de ser governado pelos cavaleiros, a cidade esteve sucessivamente sob o domínio dos fenícios, gregos, cartagineses, romanos, bizantinos e árabes. Concentrados numa área de apenas 55 hectares, os 320 monumentos de La Valette fazem do seu centro histórico um dos mais densos do mundo.

Sliema

Birkirkara

Mdina

No centro de Malta encontramos a cidade muralhada de Mdina, também conhecida como "A cidade do silêncio". A cidade conta com um rico passado histórico e as suas ruas de origem medieval juntamente com a sua arquitectura assim o testemunham. Mdina conta com muitos locais interessantes como o Museu de História Natural, o convento das Carmelitas, a Capela de São Nicolau ou de Santa Ágata.

Rabat

St Paul's Bay

Saint Paul's Bay é uma localidade piscatória tradicional, situada no nordeste da ilha de Malta. A capital, La Valletta, está a cerca de 16 quilómetros. Outrora, as casas e vivendas desta zona, eram residências de Verão dos mais abastados. Saint Paul's Bay converteu-se numa zona turística moderna, com um ambiente animado devido aos visitantes. Entre as zonas mais populares encontramos a Igreja Mgarr, situada na sua pitoresca praça, e o refúgio Mgarr, construído durante a Segunda Guerra Mundial.

Victoria

Anchor Bay

Senglea

Cospicua, Senglea e Vittoriosa são três pequenas cidades situadas frente a La Valletta e separadas por uma língua de mar. São um pequeno segredo turístico de Malta, não muito frequentadas pelos turistas, mas muito agradáveis para passear.

Marsaskala

Marsaskala é uma povoação à beira-mar na região oriental do sul de Malta, que tem crescido em torno do pequeno porto na baía com o mesmo nome, uma entrada longa e estreita, também conhecida como Marsaskala Creek.